19 de mai de 2013

Programação: 19 de maio - domingo


República Ornitorrinco é um dos destaques do fim da programação da 6ª FestiPoa Literária

Bate-papo, lançamento e sessão de autógrafos
15h30 – Pintar com papéis, desenhar com a imaginação
MÁRCIA IVANA LIMA conversa com HERMES BERNARDI JR que lança o livro “Conchas”
Local: Casa de Cultura Mario Quintana (Auditório Luís Cosme)

Leituras-fetiche
16h30– MARIANA COLLARES lê trechos de “Os frutos da terra”, de André Gide

República Ornitorrinco (leia abaixo entrevista com Gabriel Pardal para o jornal Vaia)
17h - Bate-papo, mímica, música, desenho, poesia, dança e performance
com GABRIEL PARDAL, JÚLIO REIS, MARIA REZENDE, RAMON MELLO, FRANCO FANTI, LETÍCIA NOVAES, DOMINGOS GUIMARÃES e KELI FREITAS
19h - Escritores convidados da FestiPoa leem textos da obra do homenageado CRISTOVÃO TEZZA.
Local: Casa de Cultura Mario Quintana (Mezanino)

***

Shows e Festa de encerrramento
20h30 – Sandro Dornelles
21h30 - Banda Letuce

Local: Espaço Cultural 512


***

Entrevista com Gabriel Pardal, feita por Gtalk.

Jornal: câmbio, gravando
gabe: muita confusão e altas aventuras com uma turma do barulho?
versão herbert richards?
numa FestiPoa inédita.
Jornal: é isso que os ornitorrincos planejam aprontar em porto alegre?
ou é o oposto do contrário do vice sem verso?
república ornitorrinco porquê?
gabe: é exatamente isso acima que vai acontecer. quando junta os ORNITORRINCOS o resultado é muita confusão e altas aventuras. inclusive quando não é, ainda assim é.
a ideia do República está na origem da criação do projeto.
eu sempre quis fazer uma espécie de encontro com os leitores onde estaríamos todos juntos com os colunistas para discutirmos coisas relacionadas ao mundo agora.
simular a sala de redação do ORNITORRINCO, onde discutimos as pautas, os assuntos, os temas que serão escritos.
só que dessa vez com a presença e a participação dos leitores/espectadores.
e chama-se República apenas porque é como se ali naquele momento existisse uma ilha, ou outro país, uma outra república.
Jornal: e sairá uma edição colaborativa colunistas + leitores nessa república ornitorrinca de domingo?
não é temerário isso?
se o público for meio gerald thomas ou tom zé?
rola na buena?
gabe: olha, a vontade é exatamente essa, a de que os "espectadores" não sejam espectadores.
de que participem e colaborem com o discorrer dos assuntos.
gerald thomas, tom zé, são ornitorrincos totais.
engraçado você falar isso porque na verdade o nosso trabalho tem sido fazer com que eles entrem no círculo. ou no circo.
mas nesse República estamos pensando em algo mais específico, já que é uma festa literária.
Jornal: tipo?
por do sol do guaíba?
gabe: hahahaha
se começarmos a falar sobre isso é possível que nunca chegaremos à conclusão nenhuma. por do sol do guaíba é um assunto sem fim.
Jornal: vc conseguiria descrever cada um dos ornitorrincos indicando a plumagem singular de cada componente?
vitor paiva é um cara...?
maria rezende:
ramon mello:
gabe: como assim?
Jornal: letícia novais?
estilo/modalidade de cada ornitorrinco
gabe: humm
Jornal: que flauta cada um deles toca?
gabe: vamos tentar.
Jornal: o espectador quererá (emprestado do gilberto gil esse verbo) saber o que encontrará na república
gabe: hahaha
quererá é demais.
ok, deixa eu ver..
objetivamente ou enlouquecidamente?
tipo..
Vitor Paiva: poeta, escritor e música
ou
Vitor Paiva: baixista extraterrestre de palavras cavalares
Enviado - 01:39, terça-feira
Jornal: à moda ornitorrínica
claro
gabe: então vou tentar assim...
Jornal: seu o diretor geral (que não existe) do ornitorrinco entrasse na redação (que também não existe) e pedisse a vc, editor chefe, uma edição sobre porto alegre, qual temática vc indicaria aos colunistas?
gabe: Vitor Paiva: escritor, músico e galo.
Maria Rezende: poeta, montadora e beija-flor.
Júlio Reis: escritor, jornalista e coruja.
Franco Fanti: roteirista, dramaturgo e jacaré.
Keli Freitas: atriz, dramaturga e cavalo marinho.
Letícia Novaes: cantora, compositora e unicórnio.
Gabriel Camões: ator, jornalista e tatu.
Emanuel Aragão: diretor, dramaturgo e leão.
Ramon Mello: poeta, jornalista e gato de alice.
Jornal: & Gabriel Pardal: escritor, ator e pardal
gabe: exatamente!
Jornal: falta o Domingos
gabe: Domingos: poeta, artista visual e mico leão dourado.
você acha beija-flor o animal certo para a Maria?
eu acho que é mais estrela do mar.
Jornal: beija flor eu já vi.
é realismo
estrela do mar
nunca vi
gabe: eu já vi estrela do mar. tá cheio lá na bahia.
Jornal: aí é mais imaginário o lance
gabe: saquei.
Jornal: maria tá mais pra imaginário
espaço para a poesia
é beija flor é banal
gabe: pois é.
Jornal: dadá maravilha
se dizia beija flor
então já era
gabe: hahahahahahaahhaaha
Jornal: npe
gabe: np1?
npe?
Jornal: não pode existir
gabe: hahaha. e você, Fernando, que bicho é?
Jornal: pica pau. bom, temos as descrições dos bichos, sabemos o que eles são capazes de fazer, agora preciso saber dos desejos de arribação do bando
porque o vento sopra para o sul?
gabe: você tá cheio das perguntas. hshs
porque os ornitorrincos precisam se reproduzir.
daí vamos para o sul.
Jornal: certo
a época é boa
o clima está ok
gabe: hahahahaha
Jornal: particularmente, sendo editor do ornitorrinco, vc encontrou leitores que te receberam bem e leram teu livro "carnavália"
trabalho solo.
a resposta do leitor para trabalho coletivo é diferente do que o tetêatetê com leitor e autor solo?
gabe: sim. acontece muito isso de leitores do ORNITORRINCO pesquisarem sobre os autores do projeto e quererem saber mais e ler mais o que cada um escreve. e a coisa é mágica porque como fazemos várias coisas, o que acontece é um leitor acabar nos assistindo no teatro, no show, numa exposição.
então vários leitores do ORNITORRINCO buscaram o Carnavália, leram e me mandaram comentários.
o mesmo acontece quando fiz peças de teatro, ou com os outros colunistas também.
e a resposta é a mesma. tanto no coletivo quanto no solo.
acho divertido quando os leitores se deslocam do texto escrito para nos ver no palco atuando, cantando, discotecando.
e vice-versa. depois voltam ao texto.
a multiplicidade é a cara do ORNITORRINCO.
o mundo é cheio de criaturas estranhas.
Jornal: massa
a suruba é saudável
gabe: suruba é um tipo de esporte.
orgia é o nosso esporte favorito.
Jornal: pra concluir, o leitor encontrará toda essa diversidade e variadas plumagens na coletânea de textos publicados pelos ornitorrincos em livro que estará na área dia 19, isso?
como ficou o livro?
gabe: o conceito para publicação do livro foi criar uma espécie de Top 10 das 50 edições que lançamos (na verdade foram mais de 50 edições, contando com as edições especiais).
foi a coisa mais difícil escolher essas dez edições.
mas escolhemos pensando naquelas que representavam mais a ideia do projeto.
que é: um tema central sendo interpretado de diversas formas pela mistura heterogênea do nosso grupo.
cada colunista do ORNITORRINCO trabalha com coisas diferentes. em geral somos artistas, jovens, interessados no percurso do mundo, na posição da humanidade perante os acontecimentos do mundo.
e como cada artista trabalha em uma plataforma diferente, é óbvio que captem e transformem ideais por canais diversos.
cada qual escreve com o que tem.
cada um escreve com o que é.
no livro do ORNITORRINCO essa diversidade de visão, essa multiplicidade de escolhas pessoais está impressa.
Jornal: bacana
por enquanto é isso. vamos badalar os sinos e chamar os leitores para acasalarem-se com os ornitorrincos.
gabe: hahahaa
ouvi dizer que por aí está frio.
vamos tentar aquecer os leitores com o sol do Rio.




Nenhum comentário:

Postar um comentário