22 de abr de 2010

Programação de Quinta-feira

Dia 22 de abril: Quinta-feira

No CineBancários:
15, 17h e 19h: Exibição do filme "Só dez por cento é mentira - desbiografia oficial de Manoel de Barros” . A sessão das 19h será precedida de bate-papo e leituras de poemas de Manoel de Barros com Diego Petrarca, Cris Cubas e Andréa Laimer.

Sinopse:

Um original mergulho cinematográfico na biografia inventada e nos versos fantásticos do poeta sulmatogrossense Manoel de Barros. Alternando sequências de entrevistas inéditas do escritor, versos de sua obra e depoimentos de “leitores contagiados” por sua literatura o filme constrói um painel revelador da linguagem do poeta, considerado o mais inovador em língua portuguesa. “Só Dez Por Cento é Mentira” ultrapassa as fronteiras convencionais do registro documental. Utiliza uma linguagem visual inventiva, emprega dramaturgia, cria recursos ficcionais e propõe representações gráficas alusivas ao universo extraordinário do poeta. O filme ganhou os prêmios de melhor documentário longa-metragem do II Festival Paulínia de Cinema 2009 e os prêmios de melhor direção de longa-metragem documentário e melhor filme documentário longametragem do V Fest Cine Goiânia 2009.


No Espaço Cultural Casa dos Bancários (Auditório)
17h: João Gilberto Noll (SP) lê trechos dos seus livros Acenos e afagos (Ed. Record/2009 ; Lorde (Ed. Francis) e Mínimos Múltiplos Comuns (Francis).



18h: Nei Lopes (RJ) lança o livro Mandingas da mulata velha na Cidade Nova (Editora Língua Geral / Coleção Ponta de Lança / Preço: R$ 34,00) e conversa com o professor Jefferson Tenório.



Na Palavraria:
18h: Maratona Literária 7, com leitura em voz alta, em revezamento da coletânea de contos “Dançar tango em Porto Alegre”, de Sergio Faraco.

19h30: Lançamento do Campeonato Gaúcho de Literatura e um debate sobre prêmios e concursos literários com Rodrigo Rosp e Daniel Weller.


Na Sala Álvaro Moreira:

20h: Olhar de Ana Mariano sobre o mundo, a memória, o sexo e o amor: espetáculo com a atriz Sofia Salvatori, com direção de Margarida Leoni Peixoto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário