10 de mar de 2012

Oficina ROBERTO BOLAÑO

Reconhecer as particularidades na biografia desse grande escritor latino-americano: vida e experiência, viagens estéticas e políticas, a maturidade antes da consagração. Cristian De Nápoli discutirá na oficina (veja as informações completas no menu do blog) dois dos principais romances que formam o "ciclo mexicano" do autor, Os detetives selvagens e Amuleto. Nos dois casos se interrogará a prosa literária como desafio de criação formal e depósito para uma visão de mundo.

Aqui, um trecho do programa Metrópolis (tevê Cultura) em que, entre outros, Joca Terron e Sérgio Brandão, tradutor de Bolaño no Brasil, falam a respeito da obra e do autor.





Oficina Roberto Bolaño: Cristian De Nápoli
Local: Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736, telefone. 51- 3226.4797 )
Datas: 19 e 20 de abril
Horários: 16h às 19h
Número de vagas: 20
Inscrições gratuitas: email jornalvaia@gmail.com

Cristian De Nápoli (Buenos Aires, 1972), poeta e tradutor. Organizador de SALIDA AL MAR/Festival Latinoamericano de Poesía. Dirige o selo editorial Black&Vermelho, onde tem publicados poetas chilenos e brasileiros, entre outros. Três livros de poesia publicados: Límite bailable, El ring e Los animales. Como tradutor fez, entre outros, o livro Terriblemente felices. Antología de la nueva narrativa brasileña, com contos de João Gilberto Noll, Márcia Denser, Sergio Sant’Anna, Cíntia Moscovich e outros prosadores, e o dossiê “Nueva poesía del Brasil” no Diario de Poesía.